Violação Pública

Tem que ser muito foda pra sobreviver hoje em dia. Nem digo viver, mas simplesmente sobreviver. Acontece tanta merda, tanta desgraça, que eu fico me perguntando: será que, no final, eu serei feliz? Será que alguém será feliz?

Não é possível pensar na felicidade futura se não somos felizes hoje, porém não podemos ser felizes hoje porque precisamos pensar na felicidade futura. Porra, assim fica difícil.

Somos estuprados diariamente pelos costumes da nossa sociedade, tanto fisicamente como mentalmente. Temos que nos abrir para costumes que não gostamos, para regras que não fazem sentidos, para rotinas que não agregam valor. Quando tentamos retomar as rédeas das nossas vidas somos calados e obrigados a segurar o choro enquanto somos violados.

Passamos por abusos que não deveriam existir, e ao mesmo tempo machucamos pessoas que não merecem ser machucadas. Reproduzimos com o outro o que recebemos do mundo. É injusto, eu sei, você sabe, mas repetimos isso inconscientemente. Não temos coragem de nos abrir de verdade, e quando essa coragem surge somos novamente obrigados a fechar a boca.

Não sabemos amar e confundimos sentimentos. Em outros momentos, não nos confundimos, apenas pensamos que o que sentimos e real e fazemos uma grande merda.

Queremos sossego, queremos poder andar de mãos dadas sem medo de morrer, mas na realidade saímos olhando para os lados tomados de receios e travas.

Somos marionetes, robôs. Não sei por quanto tempo minha esperança irá resistir. Por enquanto ela ainda está aqui, amanhã eu já não sei.

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s