Abrindo a janela das nossas mentes

Hoje eu acordei me sentindo viva. Nem parecia a Amanda sonolenta de sempre.

Levantei da cama, coloquei a Rihanna pra tocar, e abri todas as janelas. Precisava ver o Sol. Após o ritual rotineiro de escolher a roupa certa, maquiagem e cabelo, me senti leve.

Acredito que essa seja mais uma maneira que meu corpo escolheu para manifestar o que a minha mente sente hoje. Todos precisamos de dias assim: espontâneos, alegres, mesmo  trabalhando durante grande parte dele. Não devemos ir assistir nossas aulas como se fossemos ao purgatório, pois são nessas aulas que começamos a construir opiniões e obtemos informações (porque, como disse o Prof. Alexandre, não podemos transmitir conhecimentos).

Resumindo: pessoas queridas (e aquelas não tão queridas assim), CHEGA de reclamar de tudo. Vamos sorrir, abrir as janelas e colocar a Rihanna para tocar. Nossa vida ficará um pouquinho mais doce a cada dia. E eu entendo de doces, hein!

Advertisements

2 thoughts on “Abrindo a janela das nossas mentes

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s